slide1 slide2

2017 é o ano de todas as incertezas

Fragilizada pelas várias crises que a têm vindo a atingir, a Europa não está, de acordo com vários analistas, suficientemente preparada para aguentar novos embates. Com eleições em três das suas grandes potências – Holanda, França e Alemanha –, assombrado com o crescimento do fenómeno populista, continuamente (pre)ocupado com a crise dos refugiados, com o terrorismo e ainda ameaçado pelos ventos contrários que sopram do outro lado do Atlântico, o Velho Continente será obrigado a resistir ou a desistir. E passados 60 anos desde o início do “projecto europeu”, 2017 poderá ser um ano crucial. Para o bem ou para o mal

Continuar...

7 coisas que talvez não saiba sobre a Epifania e os famosos Reis Magos

REDAÇÃO CENTRAL, 08 Jan. 17 / 09:00 am (ACI).- Neste domingo, a Igreja no Brasil celebra a Epifania do Senhor, que faz referência à seguinte passagem da visita dos Magos do Oriente ao Menino Jesus: “Entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra” (Mt 2,11). Confira a seguir sete coisas que talvez você não sabia acerca dos Reis Magos e da Epifania.

Continuar...

A Família: Um olhar a partir da beleza e da bondade 10.A família «escultura» viva do Mistério de Deus

 

Demos então início a uma leitura da Exortação Apostólica Pós-Sinodal «Amoris Laetitia. Sobre o amor na família». Façamo-lo, como diz o Papa logo no início do texto, com a consciência de que a complexidade dos temas tratados mostra bem a necessidade de continuar a aprofundar (cf. nº 2). Não se trata, pois, de uma reflexão final que quer dizer e resolver tudo. Pelo contrário, trata-se de um convite a, sem medo, olharmos para a realidade familiar e a pensarmos à luz do amor de Deus, tirando daí as devidas consequências para a ação. E vamos fazer esta leitura capítulo a capítulo, devagarinho como nos é aconselhado no próprio texto, de modo a que cada um possa ir sendo mais consciente da sua responsabilidade no cuidado da família:

Continuar...

No reino do pessimismo o mundo está globalmente melhor

 Depois de um ano particularmente cruel, é difícil acreditar que, a nível global, as condições de vida dos sete mil milhões de habitantes do planeta estejam a melhorar continuamente. É verdade que 2016 ficará na memória de muitos como o ano em que assistimos, na primeira fila, ao que de pior a humanidade é capaz de fazer e são muitos os profetas da desgraça que vaticinam a continuação deste estado de desgraça para 2017. Mas cabe-nos a todos relembrar que as constantes “notícias do dia” não são suficientes para dar a conhecer os desenvolvimentos de longo prazo que definem o mundo em que vivemos. Nem que seja a bem da nossa sanidade mental

Continuar...

Empresas têm de se humanizar em 2017

Se o sector empresarial fosse avaliado pela sua prestação em matéria de direitos humanos neste ano prestes a findar, muitas seriam as organizações brindadas com notas negativas. Sob pena de um retrocesso ainda mais profundo do que aquele que caracterizou 2016, as empresas terão de encetar esforços gigantescos para implementar um conjunto de respostas estratégicas que visam recuperar o terreno perdido na forma como os direitos humanos e a gestão empresarial se interligam. O Institute for Human Rights and Business revela as questões mais prementes a ter em conta no ano que se segue

Continuar...