slide1 slide2

Associações

As Associações de Fiéis são a forma canónica mais comum de agregação de pessoas na Igreja Católica. É deste modo que a maior parte dos Movimentos Eclesiais, Novas Comunidades e Obras de Apostolado em geral se constituem.

Formadas habitualmente por pessoas de várias idades e diferentes vocações, surgem como resposta suscitada pelo Espírito Santo às exigências da História. Ao reconhecê-las a Igreja reconhece esta acção do Espírito, e confia ao carisma do discernimento próprio da missão episcopal o acompanhamento das suas iniciativas.

Em Portugal são actualmente reconhecidas, com dimensão de âmbito nacional, 68 Associações, sendo muitas destas também de âmbito internacional.

O órgão da Conferência Episcopal competente para estas realidades eclesiais é a Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF).

No nosso país um grupo significativo destas realidades eclesiais constituiu-se em Conselho formando, desde 1981, o Conselho Nacional de Movimentos e Obras de Apostolado dos Leigos (CNMO), cuja existência terminou em 2011, dando lugar a uma nova estrutura – Conferência Nacional de Associações de Apostolado dos Leigos (CNAL) – com Estatutos aprovados na Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa de 2 a 5 de maio de 2011.